Ford encerra atividades em São Bernardo nesta quarta

A Ford deve fechar as portas e encerrar definitivamente suas atividades no ABC a partir desta quarta-feira (30/10). O fechamento deve mandar para rua 600 profissionais que ainda operam na fábrica de São Bernardo do Campo na linha de caminhões.

 A empresa anunciou em fevereiro o fim da produção e desde então funcionários tem sido desligados por meio de PDI (Plano de Demissão incentivada). A empresa empregava 2.600 funcionários. GM e Mercedes anunciaram que absorveriam parte da mão de obra dispensada pela empresa, como parte das trativas com o governo do Estado no pacote de incentivos para montadoras. O plano foi assinado por João Doria para tentar evitar também o fechamento da planta da GM em São Caetano do Sul.

No início de setembro, a Caoa chegou a ser oficializada como interessada em comprar a planta da Ford no bairro Taboão, mas  as tratativas não andaram desde então. A empresa, não teria conseguido a liberação necessária com o BNDES para confirmar a operação, estimada em R$ 1 bilhão.

Na última semana, o governador João Doria (PSDB) afirmou, em visita à região, que existem dificuldades para que a Caoa compre a unidade. Sem citar marcas, ele admitiu a alternativa de que montadoras da China entrassem no negócio como plano B diante do impasse envolvendo o grupo brasileiro.

A data do término da produção foi confirmada pelo SMABC (Sindicato dos Metalúrgicos do ABC), que realiza assembleia hoje na porta da fábrica. O conteúdo abordado deve ser a orientação aos trabalhadores que permaneceram na planta e ainda aguardam o processo de compra para a contratação pela nova empresa.