Empresa de telecomunicação faz investimentos em estrutura,  geração de empregos e conexão de primeira qualidade

“Quem é VIP tem a Melhor Conexão” é o lema que move ainda mais a VIP Br. Telecom desde abril de 2021. A empresa mauaense passa a fazer parte da EB Fibra, gestora Private Equity EB Capitall, e apresentou detalhes em coletiva de imprensa híbrida, virtual e presencial (confira pelo link Youtube: //www.youtube.com/watch?v=zK80N2f3mz0), que contou com vários veículos, bem como autoridades da região do Grande ABC, Guarulhos, Zona Leste, entre outros.
 
O encontro foi realizado na nova estrutura da empresa, que está em um espaço de 2 mil metros, na Av. João Ramalho, 1504. Um complexo, que conta hoje com 355 colaboradores e que terá ampliação do seu quadro para 1500 até o final do ano. “Quero agradecer a oportunidade de estar à frente deste projeto. Estou há 20 anos no ramo de telecomunicações e, hoje, temos um dos maiores provedores do Brasil com a EB Fibra. O projeto é extremamente ousado e combina com o propósito que temos”, comenta Fábio Abreu, que assumiu como CEO da VIP Telecom, e que, ao lado do sócio-fundador da Vip Telecom, Edson Teofilovic, e Marcelo Mesquita, Head de Fusões e Aquisições da EB Fibra, receberam os convidados.
 
A VIP é a quarta empresa de telecomunicações em fibra óptica da grande São Paulo, segundo informações da ANATEL, em quantidade de assinantes. Presente em 5 das 7 cidades do ABC, Mauá, Ribeirão Pires, São Bernardo do Campo, Suzano e Mogi das Cruzes, além de Guarulhos e na Zona Leste, tem expectativa de expandir o número de assinantes em mais de 1.800 milhão até o final de 2022 e faturamento de R$1 bilhão.
 
 
Expansão tecnológica
 
A VIP Telecom lançará em junho dois produtos para melhor qualidade de serviços oferecidos. O Power WIFI proporcionará aos assinantes conexão com agilidade e eficiência, já que poderá ser utilizado ao mesmo tempo por diversos aparelhos. E o VIP Play será uma plataforma com mais de 20 canais gratuitos através de multitelas, acessada de qualquer conexão. Além disso, uma ativação que proporciona o dobro de conexão por apenas R$ 10 a mais em qualquer plano escolhido.
 
“A VIP está presente em 350 mil residências e nossas expectativas são sempre as melhores com expansão territorial. Temos planos de crescimento regional e manutenção da qualidade para nossos clientes atuais”, salienta Abreu.
 
A gestão da empresa, considerada a quarta no estado paulista na oferta de fibra óptica, é realizada pela EB Fibra e pela Private Equility EB Capital. “É um prazer imenso estar com a VIP. O propósito é universalizar o acesso à banda larga de qualidade com implementação da fibra óptica. Nossa empresa tem ambição de expandir e executar nossos objetivos”, relata Marcelo Mesquita, Head de Fusões e Aquisições da EB Fibra.
 
 
A empresa mauaense
 
Fundada em 2018 pelo empresário Edson Teofilovic, a instituição de tecnologia conta, atualmente, com 350 mil clientes. Com ar saudosista, o idealizador relembrou o início da empresa, que surgia com objetivo de auxiliar populações à margem e dar o direito de “conectar” a todos.
 
“Não dá para falar de futuro sem ter as perspectivas do passado. Nascemos focados em atender pessoas onde os grandes grupos não chegavam. É com orgulho que falo que a nossa tecnologia na Cidade Tiradentes, em São Paulo, com mais de 40 mil internautas, é a mesma que as regiões de Berrini e Alphaville utilizam. Hoje, nesta coletiva, mostramos todo empenho da atuação”, afirma Edson, CEO da VIP Telecom.
 
+      Dados tecnológicos
 
De acordo com a pesquisa ‘TIC Domicílios’, realizada pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.br), o número de usuários de internet no Brasil em 2019 chegou a 134 milhões, ou 74% da população acima de 10 anos de idade, com 71% dos domicílios com acesso à rede. Aliás, o local de prestígio da VIP Telecom agrega um total de 10 milhões de internautas e cerca de 4 milhões de residências. 
 
Outro dado importante é que o acesso à internet é realizado principalmente por aparelhos celulares, usado pela quase totalidade dos usuários da rede (99%). A pesquisa ainda aponta que 58% dos brasileiros acessam a rede exclusivamente pelo telefone móvel, proporção que chega a 85% na classe D e E.