SP tem queda de internações por COVID-19 e na taxa de ocupação das UTIs

Número de internados é de 28,6 mil e aponta redução da demanda hospitalar; ocupação de UTIs chegou a 88% no Estado, menor índice no mês

O Estado de São Paulo registra nesta quarta-feira (7) 28.631 pacientes internados pela COVID-19, sustentando a tendência de queda nas hospitalizações pela doença. O patamar é similar ao registrado em 21 de março, e após essa data, até ontem, os números se mantinham acima de 29 a 31 mil.

Entre os 28,6 mil internados, 12.818 estão em leitos de Terapia Intensiva e 15.813 em enfermaria. Em ambos os tipos de leitos houve queda: o patamar em UTIs esteve acima de 13 mil pacientes em UTIs e chegou a ultrapassar 18 mil em leitos clínicos.

Hoje, as taxas de ocupação dos leitos de UTI atingiram de 88,6% no Estado e de 88% na Grande São Paulo, as menores do mês de abril.

Desde o início da pandemia são 79.443 mortes e 2.576.362 casos, sendo 889 óbitos e 21.521 casos registrados de ontem para hoje. Entre os recuperados estão 2.218.618 pessoas e dessas 260.756 pessoas que estiveram internadas e receberam alta hospitalar.

A Fase Emergencial do Plano São Paulo segue até o dia 11 de abril, com a manutenção das restrições mais rígidas visando garantir a assistência a vida e conter a sobrecarga em hospitais de todo o Estado, além de frear o aumento de novos casos, internações e mortes pelo coronavírus.

O Governo de SP reitera a importância das medidas de distanciamento pessoal, uso de máscaras e higiene das mãos. É fundamental que a população fique em casa, neste momento.

Dados atualizados em 07/04/21 – 19h.