Morando e Doria entregam o 1º COI do Estado

Sao Bernardo do Campo inaugurou  o 1° COI (Centro de Operações Integradas de Segurança), equipamento que  integra forças policiais – Polícia Militar, Polícia Civil e Guarda Civil Municipal (GCM) – para garantir maior eficiência e rapidez no combate ao crime em toda a região.

Localizado na Avenida Redenção, 271, no Centro, com excelente localização – a menos de 1 Km da Rodovia Anchieta – o novo equipamento facilita a conexão com as outras cidades, além de proporcionar o compartilhamento de informações, planejamento e execução de ações e operações de polícia, de forma mais célere e eficiente, além de um local digno e apropriado para os profissionais.
O governador João Doria participou da entrega do equipamento ao lado do prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB) e atestou o ineditismo do centro instalado na cidade. “Esta é a primeira unidade completa do Estado de São Paulo. Polícia Civil e Polícia Militar atuando operacionalmente e institucionalmente juntas e como deve ser. Poucos passos entre a inteligência das polícias. A ação integrada vai permitir uma ação mais eficiente e rápida da polícia”, disse o governador João Doria.

O prédio do equipamento possui 1.900 m², e passará a abrigar as operações do Batalhão Especial da Polícia Militar (Baep), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), que vai integrar as ações da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), do setor Homicídios e do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) da cidade, que passará a se chamar Grupo de Operações Especiais (GOE).  Também contará com a Delegacia de Investigação de Infrações e Crimes contra o Meio Ambiente (Dicma), da Delegacia do Idoso e Guarda Civil Municipal. Ao todo, o local abrigará cerca de 400 agentes de Segurança e com funcionamento 24 horas.
 
O prefeito Morando comemorou a abertura e ressaltou a importância da parceria com Doria. “Hoje é um dia muito especial para São Bernardo. O protagonismo sempre foi algo peculiar em nossa cidade. Sinto-me orgulhoso em poder construir essa parceria com o Governo do Estado e ajudar a conceber o primeiro equipamento que efetivamente integra as forças de segurança. As corporações sempre trabalharam juntas, mas a instalação delas em um único espaço efetiva esta parceria.”
 
No complexo, foram investidos R$ 2 milhões para a viabilização do projeto, que incluiu a reforma do espaço, a aquisição de materiais e a contratação de funcionários. Parte dos recursos foi viabilizada pela iniciativa privada – R$ 1 milhão pela concessionária Ecovias – e o restante pelo município. Houve também aportes das empresas Madel e Vero, e dos comerciantes de móveis da Rua Jurubatuba.