Santo André entrega terceiro hospital de campanha

Administração de Paulo Serra diz que cidade tem 46% de ocupação de leitos com entrega de novo espaço na quadra da UFABC

Paula Cabrera

O Hospital de campanha montado na quadra da UFABC (Universidade Federal do ABC) está pronto e pode começar a receber pacientes. O espaço tem capacidade para mais 80 leitos, para atender o subdistrito da região do bairro Santa Terezinha, totalizando 400 leitos para atendimento ao covid-19 em Santo André.

Ha ainda dois outros hospitais de campanha em funcionamento na cidade, um no complexo Pedro Dell Antonia, com 200 leitos, que já opera com 70% da capacidade. Outro no estádio Bruno Daniel, com 120 leitos, sendo 10 de UTI e tem ocupação atual de 29%. O custo dos equipamentos provisórios é de cerca de R$ 10 milhões, verba municipal oriunda de remanejamento dentro da pasta da Saúde. A abertura deste hospital deixa Santo André, hoje, com 46% de ocupação dos leitos entre os hospitais públicos e privados da cidade.
Santo André é uma das cidades que mais têm investido para ampliar testagem em massa e auxiliar a retomada gradual da economia na cidade. O município permanece com concessionárias e escritórios abertos, enquanto o MP (Ministério Público) avalia a publicação do decreto do prefeito Paulo Serra (PSDB), feito no último sábado (6/6), antes da autorização oficial do governo do Estado.

Os hospitais de campanha funcionam de portas fechadas, ou seja, os pacientes não devem se dirigir até lá. Os atendimentos são feitos por equipamentos municipais de Saúde, como UPAs e postos de Saúde e apenas após o encaminhamento médico os pacientes são recebidos nos locais. Segundo a administração do prefeito Paulo Serra,atualmente há 438 pacientes internados por conta do covid-19 na cidade, sendo 242 na rede pública e 196 na rede privada. São 106 internações no Hospital de campanha Pedro Dell Antonia, 59 no CHM (Centro Hospitalar Municipal), 46 no Mário Covas, 27 no hospital de campanha do Bruno Daniel e quatro internações no hospital da Mulher.