Guarda morre agredido em parque após pedir para grupo parar de fumar narguilé

GCM foi espancado por jovem que não concordou com pedido para não fumar em parquinho infantil do Parque Celso Daniel, em Santo André.

Um guarda civil municipal de Santo André, no ABC paulista, morreu depois de ser agredido dentro do Parque Celso Daniel, localizado no Centro da cidade.

O guarda, que tinha 56 anos e trabalhava há 33 anos na GCM de Santo André, pediu a um grupo de jovens que parasse de fumar narguilé dentro do parquinho infantil do parque.

Só que um dos jovens abordados não concordou com o pedido e passou a agredir o guarda com socos no peito, informou a GCM.

O agente perdeu a consciência e teve três paradas cardíacas, sendo socorrido ao Centro Hospitalar de Santo André.

O GCM não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã desta quinta (16). Segundo a Prefeitura, velório ocorrerá desde as 9h, no cemitério do Curuçá, em Santo André. O sepultamento está previsto para 17h, no mesmo cemitério.

O homem acusado de agredir o guarda foi preso e levado à 4º Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde prestou depoimento e foi liberado.

A GCM informou que o parque possui câmeras de vigilância que podem ter gravado a ação do agressor.

Em nota, a Prefeitura afirma que frequentadores do parque solicitaram auxílio da Guarda Civil Municipal por causa da presença de uma pessoa que estava fazendo uso de narguilé próximo ao playground do Parque Celso Daniel, por volta das 16h45 desta quarta-feira (15).

Os responsáveis pelas crianças que estavam no local foram até a sala de segurança da GCM que fica dentro do parque pedir ajuda. Benedito Manoel da Silva foi até o playground e pediu para que a pessoa deixasse de fumar o narguilé, tendo em vista que havia a presença de diversas crianças, que poderiam ingerir a fumaça.

Após o pedido, ele voltou para a sala de segurança da Guarda Civil Municipal. Alguns minutos depois, os pais retornaram à sala de segurança, e informaram que a pessoa continuava a fumar narguilé.

O GCM então foi solicitar mais uma vez que o usuário parasse de fazer uso do narguilé. Neste momento, o rapaz começou a agredir o GCM.

O agente foi levado para a UPA Central. O mesmo teve três paradas cardiorrespiratórias, foi transferido para o Centro Hospitalar Municipal Newton da Costa Brandão.

O caso está sendo investigado pelo 4º Distrito Policial de Santo André. A causa da morte depende de resultado de laudo.

Por Bom Dia SP e G1 SP