Mauá necessita de políticas públicas eficientes para combater o Coronavírus e não propaganda pessoal e eleitoreira

Na divulgação dos casos na cidade, Mauá aumentou em mais de 200% os casos confirmados do novo coronavírus

Por Gerson Moura Especialista em Política Públicas

O isolamento social está sendo cada vez mais considerado a melhor alternativa para contenção da curva de crescimento da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), mas Mauá parece que vive em um universo paralelo. Não vemos nenhuma campanha do governo municipal para incentivo ao isolamento. Países inteiros estão parando. São milhares de mortes no mundo e mais de 4 mil contaminados no Brasil, com uma taxa de letalidade de 3,2%, sendo que o Estado mais atingido é São Paulo.

Cidades vizinhas a Mauá estão fortalecendo o isolamento e criando hospitais de campanha. O prefeito de São Bernardo do Campo foi parar na UTI nesse domingo por complicações causadas pela Covid-19. Ainda assim, nosso prefeito tem insistido em ações isoladas.

Até agora, Mauá não falou do preparo de seu hospital municipal, dos leitos disponíveis, das condições da UTI. Numa cidade que tem 70% da sua população dependente do SUS, o Comitê de Gestão de Crise não apresentou dados em projeção, ou melhor, não apresentou sequer algum dado, fora o número de contaminados e suspeitos, isso de segunda a sexta-feira, porque parece que de sábado e domingo a doença não avança, afinal a Prefeitura não divulga nada sobre ela.

O que podemos observar dos últimos boletins, que o prefeito prefere chamar de placar, uma conotação irresponsável e de péssimo humor diante da gravidade do problema, é que para cada 20 casos suspeitos, APENAS 2,3 são descartados em Mauá. Isso com dados apurados até o dia 01 de abril e divulgado pelas mídias da Prefeitura. Seguindo a projeção com base nesses dados, até o dia (01.04), a projeção era 243 casos suspeitos, porém o número se elevou para 410 suspeitos no dia (03.04). Mas, a realidade pode ser muito mais, já que falta a transparência dos dados.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Sempre fui a favor do uso de nossa voz e da participação popular na vida pública do município, mas estou ficando cada vez mais preocupado com a irresponsabilidade que vemos do prefeito e da administração municipal em lidar com a crise da Covid-19. Estamos vendo que isso levou a gravíssimas consequências em outros lugares. Não é momento de ser imprudente. O que nós, enquanto moradores esperamos, é liderança, um governo que ofereça segurança à população em um momento de apreensão. Informação é o caminho para isso.