Atila troca Mauá por Santo André

Ex-prefeito se mudou para o bairro Jardim no início deste ano e vive em apartamento de luxo no local

Paula Cabrera

O filho de Mauá mudou-se da cidade. O ex-prefeito Atila Jacomussi (SD) está morando em Santo André há pelo menos cinco meses. O endereço escolhido na cidade vizinha foi o bairro Jardim, um dos mais concorridos do município andreense, próximo ao shopping Grand Plaza, ao Parque Celso Daniel e a restaurantes como o Baby Beef Jardim e a churrascaria D’Brescia.
A informação não é segredo no meio político, nem nas mídias sociais, no entanto, Atila segue dizendo em vídeos e fotos que não abandonaria Mauá e chegou a afirmar, inclusive, que teria declinado do trabalho na Câmara de São Paulo para estar ao lado do povo.
O novo domicílio fica no edifício Guernica, que segundo a incorporadora “está localizado no ponto alto e nobre do Bairro Campestre, em Santo André- SP”.


Ainda segundo a ficha técnica, o edifício residencial conta com “20 andares, com 02 apartamentos por andar, totalizando 40 apartamentos. Cada apartamento tem 120 m² de área útil e 210 m² de área total, com 03 vagas de garagem”. O apartamento de luxo, em sites de imóveis, tem valor de avaliação entre R$ 980 mil e R$ 1,4 milhão. Atila mora no primeiro andar do prédio.
O JNC já havia confirmado o novo endereço residencial do ex-prefeito por meio de fotos de Atila em passeio com seu cachorro, na ocasião da final da Libertadores da América e em publicações da ex-primeira dama, Andreia Rios, em que ela aparece ao lado do marido no hall do prédio ou treinando na academia do condomínio.

Atila passeia com o cachorro na rua frente ao prédio, em Santo André

Há ainda fotos de Atila e Andréia em um supermercado famoso no bairro campestre e em momentos de descontração no hall social.

No entanto, a confirmação oficial foi feita nesta quinta-feira (27/5) por meio de documento da Câmara Municipal de Mauá, protocolado no endereço, para que Atila se defenda na Comissão de Finanças do Legislativo sobre a rejeição das contas de 2017. Segundo cópia ao qual o JNC teve acesso, o pedido foi entregue no endereço para o porteiro “senhor Fábio” e também ao “Senhor Alex”, que confirmam que Atila reside no local.


O JNC também entrou em contato com a Justiça Federal, já que Atila está impedido de trocar de endereço sem comunicar oficialmente a Justiça, já que segue investigado pelas operações de desvio de merenda no âmbito da Prato Feito e da Trato Feito. Na ocasião, a Justiça apenas afirmou que não poderia confirmar se recebeu a informação pois “o processo corre em segredo de Justiça.”
Procurado, o ex-prefeito Atila não respondeu. O celular da reportagem está bloqueado pelo número do ex-prefeito.