USCS será um dos centros de pesquisas do Brasil que testarão vacina contra a covid-19

Conforme anúncio do governador João Doria nesta quarta-feira (1/7), a USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) será um dos 12 centros de pesquisas do Brasil responsáveis pelos testes de fase 3, em humanos, da vacina contra o novo coronavírus, a CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

“Termos a USCS como um dos centros de pesquisas que testarão a vacina reflete o nosso compromisso com a ciência, com a Saúde pública e, sobretudo, com o enfrentamento à covid-19. É um orgulho muito grande”, destaca o prefeito José Auricchio Júnior.

A pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan, um dos maiores centros de pesquisa, desenvolvimento e produção de imunobiológicos do mundo. Os testes serão realizados em centros de pesquisas de seis estados brasileiros: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná – 9 mil voluntários participarão.

“Trata-se de um marco histórico, no qual a USCS irá participar ativamente de algo que poderá ser positivo para o País e para o mundo. É um grande reconhecimento para a instituição, como potência na área médica e da Saúde, por meio do curso de Medicina, e da Prefeitura, com quem trabalhamos ativamente nos programas de combate à pandemia”, diz o reitor da USCS Leandro Prearo.

A Universidade receberá o contato do Governo do Estado e do Instituto Butantan sobre os protocolos da aplicação dos testes. Com as informações, divulgará mais detalhes de como será o processo.

Além da USCS, os testes serão conduzidos pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Instituto de Infectologia Emílio Ribas e Hospital Israelita Albert Einstein, estes três na Capital. Em outras cidades do Estado também atuarão o Hospital das Clínicas da Unicamp, em Campinas; Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, e o Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto.

Por Ana Paula Lazari | Fotos: Eric Romero / PMSCS