Vereadores cobram informações sobre segurança de equipes da frente de trabalho

Manoel Lopes e Fernando Rubinelli se movimentam para garantir que profissionais trabalhem apenas em regime de urgência

Paula Cabrera

Os vereadores de Mauá, Fernando Rubinelli (PTB) e Manoel Lopes (DEM) cobraram da Prefeitura que funcionários da Frente de Trabalho prestem serviços apenas em caráter de urgência na cidade. Manoel cobrou diretamente à Prefeitura sobre as ações tomadas para proteger os servidores, já Fernando Rubinelli entrou com uma representação no MP (Ministério Público) cobrando explicações da administração do prefeito Atila Jacomussi (PSB) na entrega de equipamentos de proteção aos funcionários.

A decisão dos vereadores foi tomada após denúncia do JNC que afirmava que servidores da SSU (Secretaria de Serviços Urbanos) se sentiam inseguros após duas mortes de funcionários que coordenavam equipes e a possível internação por Covid-19 de um servidor da Frente de Trabalho. Segundo informações, o funcionário de 34 anos teria tido complicações motivadas pela diabetes e está entubado.
Vítima de covid-19, Enival Soares da Silva, o Pastor Paraíba, faleceu domingo, mas era responsável por acompanhar funcionários da Frente de trabalho e, segundo outros servidores, era defensor de que os serviços de zeladoria fossem colocados em esquema de urgência, o que permitiria colocar equipes de manutenção em sistema de rodízio e aumentar a segurança dos servidores. A Prefeitura diz que o servidor estava afastado e afirma que todas as medidas de segurança são tomadas para evitar a contaminação dos profissionais.
Na representação enviada ao MP, o vereador Rubinelli pede que a Prefeitura envie documentos comprovando o afastamento do profissional, assim como a data, para confirmar se a contaminação não aconteceu por conta do trabalho.


Já Manoel Lopes pediu ainda no domingo (3/5) informações sobre o esquema de trabalho adotado pela administração para esses profissionais. Como resposta, o secretário de Governo, Paulo Sérgio Pereira, enviou áudio que diz que as equipes seriam colocadas em esquema de rodízio e apenas em casos de emergências a partir de segunda-feira (4/5).

Áudio do Secretário de Governo, Paulo Sérgio Pereira

Em entrevista ao JNC nesta terça-feira (5/5) o secretário de Serviços Urbanos de Mauá, Clóvis Bosquete Cirilo, disse que as equipes da SSU já estão em esquema de rodízio e totalmente protegidos por EPIs. “O rodízio de trabalho foi implementado na Frente de Trabalho assim que o prefeito assinou o decreto de calamidade pública. São duas equipes que se revezam. Trabalham uma semana e folgam a outra”, disse.