Rubinelli deve retirar apoio a Marcelo após decisão do PTB

Paula Cabrera

Wagner Rubinelli (PTB), vai precisar retirar seu apoio à candidatura de Marcelo Oliveira (PT) sob pena de ser expulso do partido e e perder a liderança do PTB na cidade. Apesar se ter confirmado que o deputado estadual e presidente estadual da sigla, Campos Machado, permitiu s coligação, a executiva nacional da legenda publicou nesta sexta-feira que o partido vai dissolver acordos feitos “em desacordo com o posicionamento da legenda” ao se alinhar com partidos de esquerda. O anúncio aconteceu hoje, através da Executiva nacional do partido de Rubinelli – o PTB.
O comunicado cita uma resolução do dia 4 de setembro de 2020. Na qual, proíbe as coligações partidárias. Dessa forma o ex-deputado federal e até então apoiador de Marcelo, Wagner Rubinelli, fica proibido de seguir com a união.
Ainda de acordo com o texto, o diretório já está anulando as coligações que desrespeitaram esta norma.

Além disso, outras cidades também receberam a regra. Como por exemplo, S. Bernardo do Campo – onde está anulada a convenção partidária.
Até o último domingo (13/9), a intenção de Wagner era ser candidato ao Paço. No entanto, em convenção do PTB, o político anunciou sua desistência. Dessa forma, o objetivo era apoiar Marcelo Oliveira nas eleições deste ano.
O JNC entrou em contato com Rubinelli, mas não teve retorno até o fechamento desta matéria.