Cidade que mais vacina contra a covid-19 na Grande SP, São Caetano inicia imunização dos idosos com 63 anos

Alívio, alegria, esperança. Esses são os sentimentos de quem já conseguiu se vacinar contra a covid-19. Em São Caetano do Sul, cidade que mais vacina na Grande São Paulo, o início da imunização das pessoas com 63 anos, antecipado para esta quarta-feira (28/4), emocionou os idosos.

“A vacina salva vidas”, lembrou Mariza Petrucci. A moradora do Bairro Olímpico compareceu ao drive thru montado na Garagem Municipal, na Avenida Presidente Kennedy, acompanhada do marido, Luis Pedro, de 65 anos, que também já recebeu a primeira dose. “Quem poderia imaginar que estaríamos vivendo este momento (da pandemia do coronavírus)? Somente com todos vacinados é que poderemos sonhar em retomar a normalidade de nossas vidas”, concluiu.

A Dona Mariza e o Seu Luis integram os 26% dos moradores de São Caetano do Sul que já receberam a primeira dose. Na cidade, 16% da população já está imunizada com as duas doses, índice que é quase o triplo da média nacional.

“Além de salvar vidas, a vacinação em massa é o que nos permite a retomada gradativa das atividades comerciais, esportivas e de lazer. É o que nos permite projetar a volta à normalidade. Criamos, com a Secretaria de Saúde, um sistema de imunização ágil e extremamente organizado, que faz de São Caetano a cidade que mais vacina na Região Metropolitana”, ressaltou o prefeito Tite Campanella, que presenciou o início da aplicação das doses no novo grupo.

Nesta semana estão sendo vacinados 1.980 idosos com 63 anos, todos mediante o agendamento obrigatório no site coronavirus.saocaetanodosul.sp.gov.br – as doses enviadas pelo Estado para esse grupo são da AstraZeneca. Caso o munícipe não tenha como ir de carro, poderá ser imunizado a pé. Para a aplicação da dose, devem ser apresentados documento pessoal com foto, protocolo de agendamento e comprovante de residência.

São Caetano começou a vacinação contra a covid-19 no dia 19 de janeiro. Também já receberam as doses profissionais de Saúde, idosos de 64 anos ou mais, funcionários de asilos, profissionais da Segurança Pública e profissionais da Educação a partir dos 47 anos – cerca de 69 mil doses já foram aplicadas.

Mark Ribeiro | Fotos: Letícia Teixeira / PMSCS