João Verissimo sobe o tom contra Atila: “precisa confirmar a inocência”

Paula Cabrera

O pré-candidato à Prefeitura de Mauá, Juiz João Veríssimo (PSD) confirmou nesta terça-feira (3/3) que deverá contar com o apoio do Podemos nas eleições deste ano. O pré-candidato recebeu a deputada federal Renata Abreu, presidente nacional do Podemos, em uma coletiva de imprensa para confirmar que os dois partidos “tem visão em comum sobre o que construir para o futuro da cidade”.
Apesar da coligação, nenhum dos partidos confirmou se o Podemos deverá indicar o vice na chapa do juiz nessa eleição. Com a mudança na legislação eleitoral, não há mais aliança para a eleição de vereadores, o que não inibe, no entanto, o apoio político.
“Nossa missão é resgatar a confiança do povo na cidade de Mauá. E se hoje queremos mudar o país, passa pela mudança das nossas atitudes. Até quando vamos tolerar o rouba mas faz? Temos de ser leais aos nossos eleitores. Tenho orgulho dessa pessoa limpa, honesta que é o João. Sei que ele fará muito por essa cidade que já sofreu bastante e foi capa de jornais por problemas políticos”, afirmou Renata Abreu.

João Veríssimo também engrossou o discurso contra Atila, dizendo que o atual prefeito é investigado por crimes como formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. “Sou juiz e por isso não julgo antes se ter o processo na mão e ler todas as informações, mas sei que ele (Atila) está sendo processado. É ele quem precisa demonstrar a inocência, mas hoje, vejo que ele não fez nada por Mauá. Atila não entregou nenhuma grande obra, apenas reinaugurou, pintou, remodelou. Nada foi conquistado na gestão dele”, alfinetou o pré-candidato.
Na coletiva, o juiz confirmou que o nome do vice ainda será definido e evitou falar sobre o andamento do namoro entre PSD e PSDB para uma possível dobrada. “Não há nada disso”, afirmou já no fim da conversa.