Santo André e São Bernardo adiam retorno das aulas

Prefeitos confirmaram decisão em lives em suas redes sociais; Consórcio deve deliberar sobre outras cidades em breve

Da Redação

As cidades de Santo André e São Bernardo não devem autorizar o retorno de aulas presenciais nas redes municipais a partir de 8 de setembro. Com a decisão, o ABC fecha o cerco ao retorno das aulas, já que São Caetano já havia confirmado que não deve retornar com o sistema em setembro. O consórcio Intermunicipal do ABC deve deliberar sobre o assunto nas próximas semanas.
Os prefeitos de Santo André, Paulo Serra (PSDB), e de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), avisaram na noite desta terça-feira (28) por meio de lives, transmitidas pelas redes sociais, a decisão. Santo André possui 38 mil alunos matriculados, São Bernardo, 82 mil.

O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), há duas semanas, já havia admitido que não iria autorizar o regresso das atividades presenciais justamente por falta de segurança sanitária.

Paulo Serra e Morando citaram que a medida englobará também as escolas particulares. Ambos asseguraram que as respectivas secretarias de Educação têm apoiado os alunos durante as aulas à distância.

Na avaliação dos prefeitos, como há muito pai ou mãe que trabalha em outra cidade, a abertura das escolas em determinado município sem que os demais estejam acompanhando pode causar ainda mais problemas na rede municipal.