Consórcio Intermunicipal quer protocolo de segurança para filas de bancos

Prefeitos ainda devem liberar abertura de óticas e serviço delivery de cabeleireiro e manicure

Os sete prefeitos da região voltaram a se reunir nessa terça-feira (7/4) para definir novas metas no combate à disseminação do coronavírus no ABC. Entre as novas medidas, os chefes do Executivo querem instituir um protocolo de proteção às filas de bancos e lotéricas dos sete municípios, vão permitir a reabertura de óticas e o serviço de cabeleireiro e manicure “delivery”. Ainda ficou acertado o envio de um ofício com 16 medidas de auxílio à economia para o Palácio do Planalto o Congresso Federal e a Frente Nacional de Prefeitos. O documento ainda não foi encaminhado à imprensa.
Na coletiva feita aos jornalistas após o encontro por videoconferência, o presidente da entidade e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (SD) afirmou que as aglomerações em bancos e lotéricas são atualmente uma das principais preocupações dos sete municípios. Ele defende mudanças para garantir maior segurança aos clientes. Nesta terça, por exemplo, as filas eram quilométricas em todas as cidades, já que hoje é o 5° dia útil, o que leva muitos beneficiários do INSS e assalariados, aos bancos para sacar seus proventos. “Queremos garantir o distanciamento mínimo necessário nas filas de um metro, queremos máscaras e álcool em gel para garantir a segurança dessas pessoas. Estamos estudando medidas para acertar isso o mais rápido possível”, garantiu Maranhão, que diz que os mesmos cuidados estão sendo feitos em feiras livres e supermercados, com higienização de carrinhos.
As óticas foram liberadas sob a prerrogativa de necessidade, caso alguém quebre os óculos ou receba um novo receituário para aquisição de novas lentes.
Outro serviço que será liberado nas sete cidades é de cabeleireiro e manicure, porém, não com a abertura dos salões, mas sim com o sistema de prestação de serviço na casa do cliente. Uma cartilha será elaborada pela Prefeitura de Santo André e distribuída nas sete cidades com informações sobre como oferecer o serviço de maneira segura.
Também foi definido pelos prefeitos que os postos de combustíveis vão funcionar entre às 7h e às 19h, assim como as redes de conveniências. Tal medida já acontecia em São Bernardo.
Os sete chefes de Executivo também vão mandar um ofício para o Tribunal de Justiça de São Paulo para que seja suspenso o pagamento dos precatórios até o final deste ano. Atualmente cada município deve depositar um valor mensal em juízo para que o Judiciário possa fazer o repasse para aqueles que devem receber o valor devido por cada cidade.