Consórcio deve permitir aumento da circulação de ônibus no ABC

Paula Cabrera com agências

O Consórcio Intermunicipal do ABC estuda permitir o aumento do número de ônibus municipais em circulação durante os horários de maior movimento, dependendo da lotação em algumas linhas e horários.

A informação foi confirmada nesta terça-feira (7/4) pelo presidente do Consórcio Intermunicipal ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão.
Ele confirmou que passageiros têm relatado lotação nos horários de pico em diversas linhas, em especial em Santo André, São Bernardo do Campo e Mauá.
A OMS (Organização Mundial da Saúde) e o Ministério da Saúde recomendam que sejam evitadas aglomerações.
Desde 30 de março, por causa da redução da demanda e para desestimular os deslocamentos desnecessários, circulam no ABC durante a semana e sábados, 50% da frota nos horários de pico e 30% nos demais horários. Aos domingos e feriados, este percentual cai para 30% no pico e 15% nos outros horários.

Segundo balanço do Diário dos Transportes, as linhas como TR 101, TR 103, TR 141, B 47, B 63 e I 05, em Santo André; 05 e 06 em São Bernardo do Campo; e Zaíra 4, em Mauá, são alguns exemplos de maior quantidade de passageiros nos horários de pico. “Está nos nos planos rever a quantidade de ônibus para atender melhor a população e evitar as aglomerações. “O Adamo (Bazani, repórter do Diário do Transporte) ficou de nos enviar essas informações sobre as linhas com maior fluxo e não vejo razão para não liberar mais ônibus neste momento”, disse Maranhão, durante coletiva de imprensa.

O prefeito também disse ser contrário à suspensão da gratuidade dos transportes como maneira de manter os idosos em casa. Cidades como São Bernardo e Santo André anunciaram a medida na última semana. “Acho muito restritivo e o idoso que utiliza o ônibus para algum assunto importante pode ser prejudicado com essa medida em seu compromisso”,  disse o prefeito Maranhão.