Empresários protocolam no MP metas para reabertura do comércio de Mauá

Estudo sugere medidas para evitar disseminação do vírus e deverá ser encaminhado à Prefeitura de Mauá como exemplo a ser aplicado

Paula Cabrera

Empresários de Mauá protocololaram documento no MP (Ministério Público) para definir metas e regras do plano de reabertura do comércio na cidade. Prevista para acontecer a partir da próxima semana, segundo anúncio do governador João Doria, a abertura ainda causa incertezas em boa parte dos empresários da cidade.
Para combater o medo da disseminação, em 29 de abril, o CEGECRIM formado pelas associações de Mauá (ACIAM, ACIBAM, AEPIS e CDL) encaminhou a Promotoria de Justiça de Mauá um Plano de Ação para retomada gradual das atividades econômicas para o município. O diretor da AEPIS, João Carlos Rodrigues de Lima, foi responsável por passar para os demais as boas notícias.
O estudo foi feito em parceria com profissionais de Saúde e empresários e, segundo José Eduardo Zago, presidente da ACIAM (Associação de Comerciantes de Mauá) foi muito elogiado pela promotoria da cidade. “Nosso estudo será encaminhado à Prefeitura de Mauá para servir como base de normas na reabertura”, explicou o presidente.
Entre as medidas estabelecidas está o uso de máscaras, distância de 1.5 m em filas, permissão de permanência de poucas pessoas ao mesmo tempo no mesmo ambiente, uso de luvas e álcool em gel. “Todas as devidas medidas de segurança serão cumpridas, assim que autorizarem a reabertura, nossos associados estarão preparados”, diz Zago.