Câmara de Mauá entra em recesso

Legislativo teve sessão morna nesta terça-feira com votação de 54 projetos e volta apenas em agosto

Paula Cabrera

A Câmara de Mauá realizou nesta terça-feira (30/6) a última sessão ordinária do semestre, com uma votação de 54 itens, para descongestionar o expediente e uma sessão morna, sem participação de populares e sem grandes polêmicas na pauta de projetos. A Câmara teve trabalhos paralisados durante os meses de abril e maio, tendo retornado apenas na terça-feira passada, mesmo assim, o recesso foi mantido, com previsão de retorno das atividades apenas para 4 de agosto.
Os vereadores de oposição Marcelo Oliveira (PT), Fernando Rubinelli (PTB), Adelto Cachorrão (PRB), Professor Betinho (PSL) e Sinvaldo Carteiro (PSL) chegaram a preparar solicitação para o cancelamento do recesso, mas não conseguiram as assinaturas necessárias para que o pedido entrasse na ordem do dia. Presidente da Câmara, o vereador Vanderlei Cavalcante, o Neycar (SD) afirma que mesmo com o recesso, o trabalho parlamentar continua. “Qualquer necessidade, levantamos o recesso. Estamos à disposição da nossa cidade”, diz.
Entre as principais solicitações votadas, estavam quatro projetos do Executivo, que foram aprovados, permitindo regularização de imóveis, desafetação de áreas públicas e um concedendo que parte do valor oriundo de verbas do pré-sal- previstos para ordem de R$ 3,6 milhões sejam usados como crédito pela administração municipal. O valor, conforme adiantado pelo JNC, vem da venda dos recursos no ano passado e poderia ser usado em projetos de Saneamento e cuidados viários.
O projeto de diretrizes orçamentárias para 2021 também foi aprovado em segunda discussão.