PTB pode impedir vices de Kiko, Paulinho Serra e Marinho no ABC

Partido anunciou que vai dissolver coligação com partidos de esquerda e mexeu com cenário eleitoral em toda a região

Paula Cabrera

A decisão do PTB de não permitir coligações
Com DEM PSDB, PT, PSOL, PDT, PCdoB, REDE, PSB, PCB, PSTU e PCO colocou fogo na política regional.
Com a decisão, o vice-prefeito de Ribeirão Pires, Gabriel Roncon (PTB) está proibido de ser vice-prefeito na mesma chapa que Kiko Teixeira (PSDB). Em Santo André, a chapa do prefeito Paulo Serra (PSDB) também indicou Luiz Zacarias (PTB) para vice e pode sofrer reviravolta. Já em São Bernardo, Luiz Marinho perde sua vice, Ana Paula Lupino (PTB).
A resolução do PTB proíbe as “coligações partidárias com partidos de esquerda”. A sigla cita os partidos que está proibida a coligação, entre eles o PSDB, partido de Kiko, e o PCdoB, que também faz parte da coligação que Teixeira encabeça.
O diretório nacional do PTB já está anulando as coligações que desrespeitaram as diretrizes da norma em cidades com mais de 200 mil habitantes.

Na divulgação da decisão nas mídias sociais, o PTB faz menção direta à coligação de Marinho com Ana Paula. A sigla também decidiu apoiar Marcelo Oliveira (PT) em Mauá e aguarda posição do diretório estadual.
Confira a nota divulgada pelo PTB:

“O Partido Trabalhista Brasileiro reforça seu posicionamento frente à coligações com partidos de esquerda. A Resolução N° 89/2020, de 4 de setembro, exige a vedação de coligações partidárias entre petebistas e candidatos do DEM PSDB, PT, PSOL, PDT, PCdoB, REDE, PSB, PCB, PSTU e PCO.

Em decorrência do descumprimento das diretrizes da norma citada, a Executiva Nacional do PTB anulou atos e coligações erradas, adotadas em convenções partidárias, nos municípios de Águas Lindas de Goiás (GO), São Bernardo do Campo (SP), Osasco (SP), Presidente Prudente (SP), Fortaleza (CE) e Salvador (BA).”