Justiça Eleitoral defere candidatura de Roberto Bergamaschi

Ex-presidente do Independente concorrer a uma caga de vereador pelo PT

Paula Cabrera com agências

A Justiça Eleitoral deferiu o pedido de candidatura do candidato a vereador do PT, Roberto Bergamaschi. Ex-presidente do Clube Independente, ele teve seu pedido inicial negado por supostos problemas nas contas do clube, situação revertida agora em recurso.
Morador da cidade há 42 anos, Roberto tem apoio de nomes como o do e vereador e ex-vice-prefeito, Paulo Eugenio Pereira e disputará sua primeira eleição. É graduado em Administração de Empresas pela UNIA, de Santo André, é sócio do Independente Futebol Clube há 36 anos, onde foi conselheiro, vice-presidente e presidente da diretoria executiva por quatro mandatos.

Bergamaschi participou dos movimentos políticos em defesa a classe trabalhadora pelo PT desde seu início. Também batalhou para desenvolver e melhorar a qualidade de vida da população mauaense, sendo atuante no governo de Oswaldo Dias na Prefeitura de Mauá, trabalhou como Relações Públicas do prefeito Oswaldo Dias, e posteriormente nas gestões do PT também foi Diretor de Esportes, Diretor de Desenvolvimento Econômico, Coordenador Administrativo nas secretarias de Saúde e Mobilidade Urbana.

“Já trabalhei em algumas secretarias dos governos municipais, quero agora ajudar na geração de empregos para a população, com o apoio das empresas do Pólo do Sertãozinho, a ACIBAM, entre outras”, disse Bergamaschi.

Roberto quer usar sua experiência na política para atender as demandas da população. “Nunca fui vereador, mas já fiz muito por Mauá. Quero dar continuidade, fazendo um trabalho de fiscalização e sendo representante do povo de Mauá na Câmara, lutando pelo bem-estar de todos”, concluiu.