Santo André começa a receber pacientes no hospital de campanha do Bruno Daniel

Administração de Paulo Serra diz que 70% da capacidade do complexo Dell Antonia foi atingida; cidade teria 48% de ocupação de leitos

Da Redação

O Hospital de campanha montado do Estádio Bruno Daniel, em Santo André, recebeu, nesta sexta-feira (22/5), a primeira paciente. Trata-se de mulher de 62 anos, cujo estado não está crítico e que foi transferida da Upa Perimetral.
Esse é o segundo hospital de campanha aberto na cidade, o espaço no complexo Pedro Dell Antonia, com 200 leitos, já opera com 70% da capacidade.
O hospital aberto nesta sexta tem 1.400m², 120 leitos, sendo 10 de UTI. O custo do equipamento provisório é de cerca de R$ 10 milhões, verba municipal oriunda de remanejamento dentro da pasta da Saúde. Serão deslocados para lá casos de alta, média e baixa complexidades relacionados à pandemia. Há ainda um espaço já pronto na quadra poliesportiva da Universidade Federal do ABC que será aberto quando o do Bruno Daniel chegar aos 70% de ocupação.
O prefeito Paulo Serra (PSDB) se pronunciou na abertura do hospital de campanha do Brunão. “Tínhamos perspectiva de iniciar as atividades do (Hospital de Campanha) do Bruno Daniel quando o (Pedro) Dell Antonia chegasse a 70% da sua capacidade. Nossa previsão era 15 de maio, hoje é dia 21, isso mostra a colaboração da cidade na questão do isolamento, além das ações de desinfecção, do uso das máscaras, enfim, as políticas implementadas para a contenção do vírus. A abertura deste hospital deixa Santo André, hoje, com 48,9% de ocupação dos leitos, que é uma taxa longe de ser confortável, mas bem melhor do que outras cidades. Isso só foi possível com o planejamento. Apesar da velocidade do vírus, estamos trabalhando sempre à frente para termos ocupação dos sempre abaixo dos 70%”, declarou o prefeito.