Doria inaugura Hospital de Urgência em São Bernardo do Campo

Hospital contará com 170 leitos de enfermaria e 80 de UTI dedicados ao atendimento de casos de COVID-19

O Governador João Doria, o Secretário de Estado da Saúde José Henrique Germann Ferreira e o Prefeito Orlando Morando inauguraram, na tarde desta quinta-feira (14), o Hospital de Urgência de São Bernardo do Campo.

No momento, a unidade realizará atendimento exclusivo a casos de COVID-19 e atuará de forma referenciada, recebendo pacientes encaminhados por demais serviços de saúde. Além de atender moradores do município, também estará disponível, se necessário, para pacientes da Grande São Paulo por meio da CROSS (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde).

“O Hospital de Urgência atende o Grande ABC, não apenas São Bernardo do Campo e, com isso, melhora a condição de oferta de leitos de UTI, essencial para o controle do coronavírus”, disse  Doria. “São Bernardo dá exemplo de referência para o setor médico e para lembrar a população para ficar em casa, se proteger e contribuir para que a taxa de isolamento possa crescer e o índice de atendimento, aqui, ser feito de forma correta e adequada, salvando vidas, como é a expectativa deste hospital”, completou o Governador. 

O novo serviço conta com 170 leitos de enfermaria e 80 de UTI, garantindo assistência aos pacientes com sintomas respiratórios provocados pelo novo coronavírus. Ao todo serão 1.500 profissionais de saúde destinados à assistência, entre médicos, enfermagem, fisioterapia e outros. A estrutura de terapia intensiva garante atendimento aos pacientes com quadros mais agudos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave).

“Este novo hospital de São Bernardo oferece mais 250 leitos à população que depende do SUS em SP, numa estrutura moderna e capacitada, que já abre suas portas nos apoiando nesta missão coletiva: enfrentar a COVID-19 e garantir o cuidado a quem precisa”, declarou o Secretário Germann.

O Governo do Estado investiu R$ 20 milhões para aquisição de mobiliário, equipamentos hospitalares e de informática. Na construção do hospital, o total do recurso aplicado pelo município foi de R$ 127,6 milhões, e houve apoio de R$ 25 milhões do Governo Federal.

A estrutura completa tem 23 mil m² de área construída e sete pavimentos, com sistemas de aquecimento solar e de água de reúso, com foco na sustentabilidade. Há divisões entre alas adulta e infantil, e além dos leitos, possui três salas cirúrgicas e salas de raio-x, tomografia, ultrassom, oito elevadores.

Fonte: Governo do Estado