Prefeitura de São Caetano aciona bancos públicos para socorrer o comércio

Da Redação

A pandemia do coronavírus atingiu em cheio o setor produtivo de todo o País. E, em tentativa de socorrer o pequeno e microempresário, além dos MEIs (microempreendedores individuais), a Prefeitura de São Caetano do Sul estabeleceu agenda com bancos públicos e o Sebrae na busca de alternativas para facilitar a oferta de crédito e salvar negócios.

Nesta quarta-feira (22/7), o prefeito José Auricchio Júnior participou de reunião virtual com o superintendente do setor público do Banco do Brasil em São Paulo, Elias Almeida. Nos próximos dias serão realizados novos encontros, com representantes da Caixa Econômica Federal, do Desenvolve SP e do Sebrae.

“Há dificuldade do crédito disponibilizado pelos bancos chegar na ponta, especialmente aos micro e pequenos empreendedores, além dos MEIs. Portanto, buscamos sinergia com os bancos para saber o que pode ser feito para ajudar o comércio da nossa cidade a superar este momento de dificuldade”, explanou Auricchio.

Almeida afirmou que o Banco do Brasil tem atendido alguns pleitos por meio das agências de varejo e de pessoa jurídica, e se comprometeu a analisar a proposta da Prefeitura de criar um fundo de crédito em apoio aos micro e pequenos empreendedores. “Esta é uma demanda bastante aderente ao momento”, considerou.

O secretário municipal da Fazenda, Jefferson Cirne da Costa, também participou do encontro virtual. “Temos um olhar muito atento aos pequenos e microempreendedores. Estamos dispostos a empenhar todos os esforços necessários na busca por uma alternativa de acesso ao crédito.”